terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Beijar só faz bem!


Pesquisadores (Dr. Wendy Hill) do Lafayette College vão apresentar em fevereiro, no Congresso para o Progresso da Ciência nos EUA, um estudo demonstrando que depois de um beijo prolongado o cortisol plasmático diminui em casais heterosexuais e a ocitocica aumenta nos homens (mas não nas mulheres) quando comparado a não beijadores. Como se sabe o cortisol pode estar relacionado ao estresse (desbalanceamento da homeostase) e a ocitocina é um hormônio relacionado à atração. A diminuição da ocitocina nas mulheres pesquisadas é intrigante, mas os pesquisadores acham que pode estar relacionada ao ambiente "estéril de laboratório" onde a pesquisa foi realizada. Os pesquisadores acham que para mulheres o beijo precisa de ambientação e por isso novos testes serão feitos em locais mais "românticos" (inclusive com música de fundo). Veja um pouco do estudo clicando aqui.

E outros animais também beijam? O que você acha? Lembro-me apenas dos chimpanzés e bonobos beijando de forma rápida e superficial...e outros animais?
Como seria a abordagem com as 4 questões fundamentais da etologia definida por Tinbergen para o beijo?
Será que somos a única espécie que beija e isso é o que nos faz diferentes das demais espécies de animais?
Perguntas que não param mais...

Uma "etologia aplicada": quando você recebe aquela crítica do manuscrito submetido ou quando estiver próximo de alguma defesa, que tal começar a beijar mais?
Enquanto isso, que tal dar um beijo bem gostoso na pessoa amada agora ou ainda hoje?

Inserido por Vanner.

Nenhum comentário: