terça-feira, 5 de maio de 2009

Etologia hedônica, ou o estudo do prazer nos animais


Já leu algum artigo científico sobre o prazer nos animais? Certamete que não. São raros. Lê-se de vez em quando em "reforço positivo", "comportamento de consumação" e pouco além disso. Mas dor, estresse, ansiedade, reforço negativo e outros termos que negam ou escamoteiam o prazer nos animais, são muito bem estudados; por um lado, ajudam a evitar o estudo do prazer pelos cientistas. Mesmo estes estados ou comportamentos mais estudados, são explicados muito mais por mecanismos evolutivos do que por mecanismos imediatos. Jonathan Balcombe em seu texto recentemente publicado, desafia os cientistas a estudarem o prazer nos animais. Propõe o autor um neologismo: a etologia hedônica.

O texto é uma chacoalhada em nossas idéias préconcebidas e imperceptíveis sobre o comportamento dos animais. Vale muito a pena ler. Veja no portal da CAPES: Blacombe, J.(2009) Animal pleasure and its moral significance. Applied Animal Behaviour Science, 118:208-216.
Magnífico!

Nenhum comentário: