quinta-feira, 18 de junho de 2009

Codornas que aprendem são mães que controlam mais suas vidas reprodutivas


O estudo publicado ontem (17 de junho), on line, demonstra que codornas (Coturnix japonica) que aprendem a se familiarizar com um macho em um determinado ambiente , por um mecanismo e condicionamento pavloviano, ao contrário de codornas que não são condicionadas, produzem mais ovos fertilizados, com maior massa e maior quantidade de filhos do que filhas. Essa resposta se correlacionou com a condição física da fêmea: quanto mais robusta, maiores são os efeitos do aprendizado.

As fêmeas não-condicionadas, ou seja, que não puderam aprender, o maior número de ovos fertilizados dependeu do comportamento sexual dos machos não familiarizados.

Rutkowska & Adkins-Regan (2009). Learning enhances female control over reproductive investment in the Japanese quail. Proceedings of The Royal Society, 1-9.

Nenhum comentário: