terça-feira, 14 de abril de 2009

Um hormônio no meio da amizade de cães e seus donos ou donas


A ocitocina, um neurohormônio principalmente secretado pela neurohipófise, era considerada uma molécula “silenciosa” até 20 anos atrás. Todo mundo sabia que esse hormônio estava envolvido com a ejeção do leite e com as contrações no parto em mamíferos. Quando se começou a observar que a ocitocina estava relacionada ao comportamento, particularmente na atratividade entre animais da mesma espécie, o interesse pela ocitocina aumentou e novas e instigantes descobertas estão sendo feitas desde então.
Quando dois animais iniciam uma relação de atração, ou quando humanos relatam que se sentem atraídos fortemente um pelo outro, a ocitocina aumenta. Manifestações de carinho como um abraço, também aumenta a ocitocina em humanos. A ocitocina está envolvida no reconhecimento emocional social e na melhor recuperação em adictos. Possue um papel extremamente benigno em humanos.
Não se sabia se a relação entre duas espécies diferentes também poderia ter o envolvimento de ocitocina. Um estudo recém publicado na Hormones & Behaviour, de um grupo de estudos japonês, analisou se a interação e o contato visual entre proprietários e cães faziam aumentar a ocitocina em humanos. Utilizando-se de um grupo de propiretários controle, em que os proprietários interagiam com seus cães durante 30 minutos, mas sem mirá-los nos olhos, e um grupo que interagia no mesmo tempo, mas mirava nos olhos dos seus cães, mostrou que esse último grupo tinha um aumento significativo na ocitocina. Parece, pois que esse hormônio também esta relacionado com a amizade entre cães e donos.
Veja o estudo no site da CAPES: Nagasawa et al (2009). Dog's gaze at its owner increases owner's urinary oxytocin during social interaction. Hormones & Behaviour, 55: 434-441.

Nenhum comentário: